CARTA ABERTA

AO PRESIDENTE DA RÉPUBLICA DE ANGOLA

Em 28 de Fevereiro de 1991, portanto há cinco anos e cerca de dez meses, foi torturada, violada e assassinada em Luanda, a cidadã, Carolina de Fátima da Silva Francisco.

Desde então, e pese embora as dezenas de cartas por mim enviadas a V. Exça, indicando claramente os nomes dos cinco assassinos, alguns dos quais altos responsáveis do Vosso Governo, bem como a forma que estes crimes foram praticados, as únicas respostas que o Governo de V. Exça, transmitiu públicamente, são sempre iguais àquela, constante num comunicado assinado pelo Vosso Ministro do Interior, Santana André Petroff, que transcrevo :

“Não obstante as aturadas deligências investigativas que vêm sendo levadas a cabo, não foi possível até ao momento determinar a autoria do crime “.

É também público, que o Governo angolano, se diz primar pela justiça e jamais se demitir da sua obrigação legal de tudo fazer para que os autores deste crime sejam encontrados e postos à disposição dos tribunais competentes.

Assim sendo e porque animado, com uma única ambição, que é, a do esclarecimento deste crime e a condenação dos respectivos violadores e assassinos, fico à disposição das autoridades judiciais angolanas, para o fornecimento de todas as outras provas, que considerem necessárias, inclusivamente, a da confrontação dos criminosos, com a testemunha ocular.

C. Dias
Apartado 2603
1116 Lisboa Codex.